Conhecimento Virtual

Projeto Conhecimento Virtual Profa. Hélia Cannizzaro
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Preliminar (IAM X UTI)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Preliminar (IAM X UTI)   Seg Mar 23, 2015 1:36 am

O IAM leva a uma Insuficiência Cardíaca Aguda que normalmente deságua nos Manuais de Terapia Intensiva (UTI). Vejo poucos profissionais saberem tanta Medicina, de qualidade, como os Médicos de CTI. Um deles é James Berk de Cleveland. O tema, aqui, é CTI. A insuficiência cardíaca pode ser definida, em linhas gerais, como uma situação na qual o débito cardíaco é inadequado em relação às exigências do organismo. O débito cardíaco é o produto do volume sistólico pela frequência cardíaca. O volume sistólico é, por sua vez, influenciado pelo comprimento inicial da fibra muscular, pela pré-carga, à resistência à ejeção ventricular, a pós-carga e o estado contrátil do miocárdio. O IAM é de longe a causa mais frequente e importante de insuficiência cardíaca aguda. O parâmetro hemodinâmico (uma Especialidade Médica), que fornece a informação mais útil relativa à função cardíaca, é a pressão de enchimento do ventrículo esquerdo. A medida de pressão venosa central (PVC), na UTI, pode induzir a um erro quando se pretende monitorizar a função do ventrículo esquerdo (VE). A PVC é a pressão de enchimento do ventrículo direito (VD), podendo portanto haver uma disparidade entre a PVC e a pressão de enchimento do VE (PEVE). Em pacientes com IAM, o VE é afetado com mais frequência e predominantemente. Por isso, é preferível a monitorização da PEVE em relação à PVC. Na ausência de obstrução na valva mitral, a pressão atrial esquerda média exprime a PEVE. A determinação direta da pressão atrial esquerda é possível quer por cateterismo retrógrado quer por cateterismo transseptal do AE. Devido a ausência de valvas entre o AE e as veias pulmonares, a pressão venosa pulmonar pode ser registrada indiretamente, registrando a “pressão de oclusão da artéria pulmonar” que se pode obter por cateterismo da parte direita do coração. A tromboflebite, infecção e coagulação dentro do cateter ocorrem raramente e pode ser evitadas com heparina e antibióticos. Os objetivos da terapêutica medicamentosa é aumentar o débito cardíaco e diminuir a congestão venosa pulmonar – sem aumentar, claro, a isquemia do miocárdio. O aumento da contratilidade, variando de caso para caso, pode ser obtido com agentes inotrópicos como digitálicos, norepinefrina, isoproterenol, glucagon e dopamina – que falaremos em seguida. Para diminuir a resistência à ejeção ventricular pode ser utilizado substâncias vasodilatadoras como o nitroprussiato, a fentolamina, a nitroglicerina e o trimetafan. Para diminuir a demanda de O2 pelo miocárdio e aumentar a revascularização – propanolol. Para o aumento da frequência cardíaca – isoproterenol.
Voltarei para tratar de alguns convenientes e inconvenientes dessas drogas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
allanma



Mensagens : 7
Data de inscrição : 20/03/2015

MensagemAssunto: Re: Preliminar (IAM X UTI)   Ter Mar 24, 2015 1:18 am

É reconhecido que grande parte dos pacientes com IAM que vão a óbito tiveram dificuldade, ao menos parcial, em conseguir tratamento em terapia intensiva. Faz-se necessária a integração entre setores diversos em busca de um tratamento de qualidade e até mesmo de um diagnóstico precoce. Esses setores incluem: a comunidade, as unidades de pronto atendimento, um serviço de transporte emergencial eficiente e, finalmente, o tema do tópico: hospitais com serviços adequados de hemodinâmica e terapia intensiva. O link abaixo redireciona a um artigo que discorre sobre a "Implantação da Linha de Cuidado do Infarto Agudo do Miocárdio no Município de Belo Horizonte", bem como seu impacto na população alcançada. A implantação permitiu uma integração mais eficiente entre os diferentes serviços, bem como facilitou o acesso a laboratórios de hemodinâmica e leitos de terapia intensiva. Como resultado, houve uma redução na mortalidade hospitalar por IAM.
Link: http://www.arquivosonline.com.br/2013/aop/5145.pdf

Obs: Professora, eu aproveitei para me aprofundar um pouco no conceito de CTI, mas não encontrei respostas satisfatórios e/ou claras. A senhora poderia, por favor, esclarecer as diferenças entre CTI e UTI de uma forma geral? Obrigado!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariadne Souto Maior



Mensagens : 10
Data de inscrição : 22/03/2015

MensagemAssunto: Re: Preliminar (IAM X UTI)   Ter Mar 24, 2015 1:34 am

Já pensando um pouco nos inconvenientes que as drogas citadas podem trazer, talvez a angioplastia primária deva ser o tratamento preferencial nos quadros de IAM. A técnica, que consiste na introdução de um cateter e posterior colocação de um stent, visa a desobstrução da artéria referida e também a diminuição do risco de obstrução futura. É um método eficiente, com menores contra-indicações. Entretanto, em casos de urgência, faz-se necessário um serviço de emergência muito efetivo, para que o paciente possa ser diagnosticado e encaminhado ao procedimento cirúrgico rapidamente, sem tantas burocracias por parte de planos de saúde e dos hospitais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
brunobrito



Mensagens : 2
Data de inscrição : 21/03/2015

MensagemAssunto: Re: Preliminar (IAM X UTI)   Ter Mar 24, 2015 2:05 am

Querida professora Hélia, um assunto que me deixou bastante curioso nesse seu texto foi em querer saber a diferença entre a UTI e o CTI. Depois de algumas pesquisas sobre as duas medidas de intervenção ao paciente consegui chegar em algumas conclusões que podem ser obvias porem, eu ainda não tinha as notados e nem tinha conhecimento sobre elas. A primeira diferença é que o CTI não possui um atendimento especializado, enquanto a UTI é mais qualificada a um atendimento especializado como por exemplo um pós-operatório, outra questão importante é em qual hospital podemos "encontrar" esses dois tipos de tratamento, em hospital de menos porte se tem a CTI, enquanto no hospitais de grande porte se tem a UTI.

OBS: Professora, caso eu esteja errado em algo que citei ou deixei passar alguma coisa gostaria importante ou relevante desapercebida que a senhora me corrigisse e postasse algo relacionado a esse assunto. Desde já obrigado pela atenção.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Preliminar (IAM X UTI)   Qui Mar 26, 2015 5:11 pm

ALLAN
você poderia fazer um resumo do que vem a ser HEMODINÂMICA?
Todos vamos aprender. Faça.

quote="allanma"]É reconhecido que grande parte dos pacientes com IAM que vão a óbito tiveram dificuldade, ao menos parcial, em conseguir tratamento em terapia intensiva. Faz-se necessária a integração entre setores diversos em busca de um tratamento de qualidade e até mesmo de um diagnóstico precoce. Esses setores incluem: a comunidade, as unidades de pronto atendimento, um serviço de transporte emergencial eficiente e, finalmente, o tema do tópico: hospitais com serviços adequados de hemodinâmica e terapia intensiva. O link abaixo redireciona a um artigo que discorre sobre a "Implantação da Linha de Cuidado do Infarto Agudo do Miocárdio no Município de Belo Horizonte", bem como seu impacto na população alcançada. A implantação permitiu uma integração mais eficiente entre os diferentes serviços, bem como facilitou o acesso a laboratórios de hemodinâmica e leitos de terapia intensiva. Como resultado, houve uma redução na mortalidade hospitalar por IAM.
Link: http://www.arquivosonline.com.br/2013/aop/5145.pdf

Obs: Professora, eu aproveitei para me aprofundar um pouco no conceito de CTI, mas não encontrei respostas satisfatórios e/ou claras. A senhora poderia, por favor, esclarecer as diferenças entre CTI e UTI de uma forma geral? Obrigado![/quote]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Preliminar (IAM X UTI)   Qui Mar 26, 2015 5:13 pm

Ariane Souto Maior
Ok.

quote="Ariadne Souto Maior"]Já pensando um pouco nos inconvenientes que as drogas citadas podem trazer, talvez a angioplastia primária deva ser o tratamento preferencial nos quadros de IAM. A técnica, que consiste na introdução de um cateter e posterior colocação de um stent, visa a desobstrução da artéria referida e também a diminuição do risco de obstrução futura. É um método eficiente, com menores contra-indicações. Entretanto, em casos de urgência, faz-se necessário um serviço de emergência muito efetivo, para que o paciente possa ser diagnosticado e encaminhado ao procedimento cirúrgico rapidamente, sem tantas burocracias por parte de planos de saúde e dos hospitais.[/quote]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Preliminar (IAM X UTI)   Qui Mar 26, 2015 5:19 pm

BRUNO BRITO
Você está certíssimo, mas varia de país a país.
No Brasil, as UPAs têm CTI, os hospitais de maior porte podem ter concomitantemente CTI e a
UTI.



quote="brunobrito"]Querida professora Hélia, um assunto que me deixou bastante curioso nesse seu texto foi em querer saber a diferença entre a UTI e o CTI. Depois de algumas pesquisas sobre as duas medidas de intervenção ao paciente consegui chegar em algumas conclusões que podem ser obvias porem, eu ainda não tinha as notados e nem tinha conhecimento sobre elas. A primeira diferença é que o CTI não possui um atendimento especializado, enquanto a UTI é mais qualificada a um atendimento especializado como por exemplo um pós-operatório, outra questão importante é em qual hospital podemos "encontrar" esses dois tipos de tratamento, em hospital de menos porte se tem a CTI, enquanto no hospitais de grande porte se tem a UTI.

OBS: Professora, caso eu esteja errado em algo que citei ou deixei passar alguma coisa gostaria importante ou relevante desapercebida que a senhora me corrigisse e postasse algo relacionado a esse assunto. Desde já obrigado pela atenção.[/quote]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
allanma



Mensagens : 7
Data de inscrição : 20/03/2015

MensagemAssunto: Re: Preliminar (IAM X UTI)   Sex Mar 27, 2015 2:45 am

Tudo bem, professora. Este final de semana estarei postando o resumo.

Hélia Cannizzaro escreveu:
ALLAN
você poderia fazer um resumo do que vem a ser HEMODINÂMICA?
Todos vamos aprender. Faça.

quote="allanma"]É reconhecido que grande parte dos pacientes com IAM que vão a óbito tiveram dificuldade, ao menos parcial, em conseguir tratamento em terapia intensiva. Faz-se necessária a integração entre setores diversos em busca de um tratamento de qualidade e até mesmo de um diagnóstico precoce. Esses setores incluem: a comunidade, as unidades de pronto atendimento, um serviço de transporte emergencial eficiente e, finalmente, o tema do tópico: hospitais com serviços adequados de hemodinâmica e terapia intensiva. O link abaixo redireciona a um artigo que discorre sobre a "Implantação da Linha de Cuidado do Infarto Agudo do Miocárdio no Município de Belo Horizonte", bem como seu impacto na população alcançada. A implantação permitiu uma integração mais eficiente entre os diferentes serviços, bem como facilitou o acesso a laboratórios de hemodinâmica e leitos de terapia intensiva. Como resultado, houve uma redução na mortalidade hospitalar por IAM.
Link: http://www.arquivosonline.com.br/2013/aop/5145.pdf

Obs: Professora, eu aproveitei para me aprofundar um pouco no conceito de CTI, mas não encontrei respostas satisfatórios e/ou claras. A senhora poderia, por favor, esclarecer as diferenças entre CTI e UTI de uma forma geral? Obrigado!
[/quote]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Preliminar (IAM X UTI)   Sab Mar 28, 2015 3:08 pm

Allan
Obrigada. Ficamos no aguardo. E um abraço.


allanma escreveu:
Tudo bem, professora. Este final de semana estarei postando o resumo.

Hélia Cannizzaro escreveu:
ALLAN
você poderia fazer um resumo do que vem a ser HEMODINÂMICA?
Todos vamos aprender. Faça.

quote="allanma"]É reconhecido que grande parte dos pacientes com IAM que vão a óbito tiveram dificuldade, ao menos parcial, em conseguir tratamento em terapia intensiva. Faz-se necessária a integração entre setores diversos em busca de um tratamento de qualidade e até mesmo de um diagnóstico precoce. Esses setores incluem: a comunidade, as unidades de pronto atendimento, um serviço de transporte emergencial eficiente e, finalmente, o tema do tópico: hospitais com serviços adequados de hemodinâmica e terapia intensiva. O link abaixo redireciona a um artigo que discorre sobre a "Implantação da Linha de Cuidado do Infarto Agudo do Miocárdio no Município de Belo Horizonte", bem como seu impacto na população alcançada. A implantação permitiu uma integração mais eficiente entre os diferentes serviços, bem como facilitou o acesso a laboratórios de hemodinâmica e leitos de terapia intensiva. Como resultado, houve uma redução na mortalidade hospitalar por IAM.
Link: http://www.arquivosonline.com.br/2013/aop/5145.pdf

Obs: Professora, eu aproveitei para me aprofundar um pouco no conceito de CTI, mas não encontrei respostas satisfatórios e/ou claras. A senhora poderia, por favor, esclarecer as diferenças entre CTI e UTI de uma forma geral? Obrigado!
[/quote]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Preliminar (IAM X UTI)   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Preliminar (IAM X UTI)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Brasil]Relatório preliminar do CENIPA aponta perda de peça do motor da NOAR

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Conhecimento Virtual :: Medicina - Turma 137 :: CV Propriamente dito-
Ir para: