Conhecimento Virtual

Projeto Conhecimento Virtual Profa. Hélia Cannizzaro
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Acromegalia leva Lesão Cardíaca?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Sex Mar 20, 2015 7:51 pm

Só uma recapitulação do que já sabem. As cartilagens são classificadas de acordo com o teor bioquímico do MEC (matriz extracelular) e da ausência de pericôndrio na cartilagem fibrosa. As cartilagens hialinas com MEC de colágeno, existem, por exemplo, no disco epifisário de crescimento, que inclusive permite a ossificação endocondral. Aproximadamente, entre 18 a 19 anos há o seu fechamento não mais responsivo a ação de um hormônio da adenohipófise, GH (growth hormone), não permitindo o crescimento longilíneo. Após este período, o paciente pode sofrer, durante a vida, de um tumor benigno chamado adenoma cromófobo ou eosinófilo, da hipófise com hipersecreção do hormônio de crescimento (GH). Sem esquecer jamais, que a hipófise tem a largura de 1,5cm e que comanda todas as funções endocrinológicas. “se tamanho não é documento” garante, muito mais, que a voz do povo é a voz de Deus. Quando o adenoma incide na idade pré-puberal, determina gigantismo e, quando pós-puberal, a acromegalia. Nesta, ocorre aumento de extremidades, sobretudo no sentido transversal, e aumento de órgãos internos, destacando-se a CARDIOMEGALIA. Há também maior incidência de lesões ateroscleróticas que podem atingir as coronárias. Pode haver ICC por mau funcionamento das fibras musculares hipertrofiadas. Estudos de Imagem demonstram aumento da sela túrcica. Fundamental, a dosagem de GH no sangue.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Cicera Analú Alves da Sil



Mensagens : 9
Data de inscrição : 19/03/2015

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Dom Mar 22, 2015 2:01 am

Uma exposição crônica, principalmente, de GH e IGF-1 ( Fator de crescimento insulina símile-1, é uma variedade de moléculas que formam um eixo regulador do crescimento pré e pós-natal) acarreta a uma série de distúrbios ao sistema cardiovascular, e é uma das principais causas de mortes em acromegálicos. Uma curiosidade é que o GH pode levar a hipertensão arterial. Em um estudo com 200 acromegálicos a prevalência de hipertensos foi de 46%, mostrando-se uma média superior a população geral. Entretanto, a hipertensão arterial no contexto da acromegalia não tem bem esclarecidos os seu mecanismos fisiopatológicos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
allanma



Mensagens : 7
Data de inscrição : 20/03/2015

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Dom Mar 22, 2015 2:53 am

Um tópico paralelo que merece ser citado é a ingestão inadequada e indiscriminada do GH sintético. Frequentemente associado à perseguição insana e desenfreada pelos modelos de "perfeição estética". Com a ilusória possibilidade de de aumento de massa e força muscular, muitas pessoas adultas fazem o uso indevido do GH sem o menor acompanhamento médico, tendo que encarar graves consequências futuras. Uma delas é justamente o tema do tópico, a comentada acromegalia. Outro problema é uma possível hiperlipidemia que agrava a incidência de placas ateroscleróticas e hipertensão. Esses problemas associados a diabetes mellitus tipo 2 e outras patologias emergentes contribuem com uma longevidade menor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
murilo.pereira



Mensagens : 8
Data de inscrição : 19/03/2015

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Dom Mar 22, 2015 3:47 am

A sintomatologia da acromegalia é um dos tópicos mais interessantes quando se busca informações sobre a doença. Como na maioria dos casos (98%), a acromegalia resulta de um adenoma hipofisário, os sintomas podem ser bastante diversos como, por exemplo, espessamento da pele, bócio, déficit visual (em decorrência da proximidade existente entre a hipófise e o quiasma óptico, o quiasma pode ser pressionado por tumores hipofisários, prejudicando principalmente a visão periférica), artralgias e alterações craniofaciais, demostrando a importância da hipófise na fisiologia humana. Infelizmente, é bastante frequente o diagnóstico tardio da acromegalia, quando as alterações faciais, das mãos e dos pés são mais visíveis, aumentando a probabilidade de que os órgãos internos já tenham sido afetados.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rhyan Dinoá

avatar

Mensagens : 4
Data de inscrição : 19/03/2015
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Dom Mar 22, 2015 4:09 pm

A acromegalia acarreta sim uma série de distúrbios no sistema cardiovascular, decorrentes da exposição crônica a níveis elevados de GH e IGF-1. Estes distúrbios são os principais responsáveis pelo aumento da mortalidade de acromegálicos. O GH levará ao aumento do coração, principalmente da sua massa muscular, sendo uma característica marcante a hipertrofia do ventrículo esquerdo. No entanto, esta hipertrofia tenderá a ser concêntrica, diminuindo a capacidade de ejeção sanguínea e aumentando a pressão arterial- assim como acontece com indivíduos sedentários-.Vale salientar ainda a disfunção diastólica por déficit de relaxamento, o que leva a um déficit também na sístole e poderá causar insuficiência cardíaca, algo comum em pacientes acromegálicos, pois o fluxo coronariano ocorre, sobretudo, na diástole ventricular. Além disso, são também relevantes as arritmias, as valvulopatias, sobretudo mitral e aórtica, a cardiopatia isquêmica e os distúrbios dos metabolismos glicêmico e lipídico.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maria Olivia Aureliano



Mensagens : 8
Data de inscrição : 19/03/2015

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Dom Mar 22, 2015 5:43 pm

Pesquisas indicam que a doença cardiovascular é a principal causa de morte de pacientes acromegálicos, contabilizando até 60% dos óbitos
Pacientes com Acromegalia, além de terem o crescimento de extremidades e partes moles e do ganho de estatura, também se deparam com outras pertubações nos diversos sistemas do corpo, dentre eles o cardiovascular com ao desenvolvimento da Miocardiopatia Acromegálica, que é classificada como uma miocardiopatia hipertrófica ( MCH ) que indica  um grupo de doenças cardíacas caracterizadas por um espessamento  anormal das paredes ventriculares (hipertrofia).  Tal quadro, pode evoluir até insuficiência cardíaca congestiva grave.
Geralmente, qualquer espessamento das paredes musculares do coração, representa a uma reação  a um aumento da carga de trabalho , como ocorre na hipertensão arterial ou no estreitamento da válvula aórtica (estenose aórtica) . Estes dois distúrbios , aumentam a resistência da saída de sangue do coração.
No entanto, os indivíduos com miocardiopatia acromegálica (hipertrófica) não apresentam essas condições. A intensa hipertrofia concêntrica de ventrículos esquerdo e direito e a disfunção ventricular (predominantemente diastólica),  dificultam que estes relaxem para receber o sangue que vem oxigenado dos  pulmões.
Além disso, a função endotelial também está prejudicada na acromegalia, o que pode contribuir para o processo aterosclerótico.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Dom Mar 22, 2015 6:34 pm

Cícera Analú Alves
Trabalhos mais recentes, na Biblioteca Internacional de Medicina (PubMed) e nas atualidades científicas, mostram que a tendência de HA na acromegalia deve-se a que o growth hormone (GH) é hiperglicêmico e, consequentemente, leva
a mesma etiopatogenia da HA da diabetes mellitus.

Cicera Analú Alves da Sil escreveu:
Uma exposição crônica, principalmente, de GH e IGF-1 ( Fator de crescimento insulina símile-1, é uma variedade de moléculas que formam um eixo regulador do crescimento pré e pós-natal) acarreta a uma série de distúrbios ao sistema cardiovascular, e é uma das principais causas de mortes em acromegálicos. Uma curiosidade é que o GH pode levar a hipertensão arterial. Em um estudo com 200 acromegálicos a prevalência de hipertensos foi de 46%, mostrando-se uma média superior a população geral. Entretanto, a hipertensão arterial no contexto da acromegalia não tem bem esclarecidos os seu mecanismos fisiopatológicos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Dom Mar 22, 2015 6:42 pm

Allan
Que bom você tocar neste tema: GH sintético. Homens poderosos, espartanos, músculos
esbanjando troponinas - mas, que atrofiam epidídimos, seminais e deferentes.
Uma nova raça - diferente minúscula deferente.

allanma escreveu:
Um tópico paralelo que merece ser citado é a ingestão inadequada e indiscriminada do GH sintético. Frequentemente associado à perseguição insana e desenfreada pelos modelos de "perfeição estética". Com a ilusória possibilidade de de aumento de massa e força muscular, muitas pessoas adultas fazem o uso indevido do GH sem o menor acompanhamento médico, tendo que encarar graves consequências futuras. Uma delas é justamente o tema do tópico, a comentada acromegalia. Outro problema é uma possível hiperlipidemia que agrava a incidência de placas ateroscleróticas e hipertensão. Esses problemas associados a diabetes mellitus tipo 2 e outras patologias emergentes contribuem com uma longevidade menor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Dom Mar 22, 2015 6:49 pm

Murilo Pereira
O adenoma hipofisário acomete o GH e pode acometer todos os hormônios.
Lembrando, que a hipófise, com 1,5cm, é dividida em pars distalis, pars intermedia,
pars nervosa e pars tuberalis. A distalis é a adenohipófise (GH, prolactina, FSH, LH,
TSH, ACTH, etc.); a intermedia não se sabe a função até hoje (2015), a tuberalis
comunica a hipófise com o hipotálamo (fatores inibidores e liberadores) e
a nervosa onde os axônios despejam vasopressina (anti-diurético) e
ocitocina (contração no parto).
A cirurgia para retirada de um adenoma hipofisário é chamada transesfenoidal,
pelo nariz, e há profissionais, no Recife, de Alta Competência nesta área.

murilo.pereira escreveu:
A sintomatologia da acromegalia é um dos tópicos mais interessantes quando se busca informações sobre a doença. Como na maioria dos casos (98%), a acromegalia resulta de um adenoma hipofisário, os sintomas podem ser bastante diversos como, por exemplo, espessamento da pele, bócio, déficit visual (em decorrência da proximidade existente entre a hipófise e o quiasma óptico, o quiasma pode ser pressionado por tumores hipofisários, prejudicando principalmente a visão periférica), artralgias e alterações craniofaciais, demostrando a importância da hipófise na fisiologia humana. Infelizmente, é bastante frequente o diagnóstico tardio da acromegalia, quando as alterações faciais, das mãos e dos pés são mais visíveis, aumentando a probabilidade de que os órgãos internos já tenham sido afetados.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Dom Mar 22, 2015 6:51 pm

Rhyan Dinoá
boas observações
Rhyan Dinoá escreveu:
A acromegalia acarreta sim uma série de distúrbios no sistema cardiovascular, decorrentes da exposição crônica a níveis elevados de GH e IGF-1. Estes distúrbios são os principais responsáveis pelo aumento da mortalidade de acromegálicos. O GH levará ao aumento do coração, principalmente da sua massa muscular, sendo uma característica marcante a hipertrofia do ventrículo esquerdo. No entanto, esta hipertrofia tenderá a ser concêntrica, diminuindo a capacidade de ejeção sanguínea e aumentando a pressão arterial- assim como acontece com indivíduos sedentários-.Vale salientar ainda a disfunção diastólica por déficit de relaxamento, o que leva a um déficit também na sístole e poderá causar insuficiência cardíaca, algo comum em pacientes acromegálicos, pois o fluxo coronariano ocorre, sobretudo, na diástole ventricular. Além disso, são também relevantes as arritmias, as valvulopatias, sobretudo mitral e aórtica, a cardiopatia isquêmica e os distúrbios dos metabolismos glicêmico e lipídico.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Dom Mar 22, 2015 6:54 pm

Maria Olívia Aureliano
Gostei quando afirmou: "Geralmente, qualquer espessamento das paredes musculares do coração, representa a uma reação a um aumento da carga de trabalho". O espessamento da parede dificulta a contração - isto deve ser
entendido, em definitivo, e vê-se isto, claramente, num simples RX de tórax.

Maria Olivia Aureliano escreveu:
Pesquisas indicam que a doença cardiovascular é a principal causa de morte de pacientes acromegálicos, contabilizando até 60% dos óbitos
Pacientes com Acromegalia, além de terem o crescimento de extremidades e partes moles e do ganho de estatura, também se deparam com outras pertubações nos diversos sistemas do corpo, dentre eles o cardiovascular com ao desenvolvimento da Miocardiopatia Acromegálica, que é classificada como uma miocardiopatia hipertrófica ( MCH ) que indica  um grupo de doenças cardíacas caracterizadas por um espessamento  anormal das paredes ventriculares (hipertrofia).  Tal quadro, pode evoluir até insuficiência cardíaca congestiva grave.
Geralmente, qualquer espessamento das paredes musculares do coração, representa a uma reação  a um aumento da carga de trabalho , como ocorre na hipertensão arterial ou no estreitamento da válvula aórtica (estenose aórtica) . Estes dois distúrbios , aumentam a resistência da saída de sangue do coração.
No entanto, os indivíduos com miocardiopatia acromegálica (hipertrófica) não apresentam essas condições. A intensa hipertrofia concêntrica de ventrículos esquerdo e direito e a disfunção ventricular (predominantemente diastólica),  dificultam que estes relaxem para receber o sangue que vem oxigenado dos  pulmões.
Além disso, a função endotelial também está prejudicada na acromegalia, o que pode contribuir para o processo aterosclerótico.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Guilherme Patriota



Mensagens : 2
Data de inscrição : 20/03/2015

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Dom Mar 22, 2015 10:59 pm

O hipersomatotropismo crônico acarreta importantes alterações estruturais e funcionais sobre o sistema cardiovascular,como arritmias, hipertensão arterial e doenças valvulares. Estas doenças estão presentes em cerca de 60% dos acromegálicos. A evolução da acromegalia ocasiona hipertrofia miocárdica concêntrica e insuficiência cardíaca diastólica. Por isso, para tentar compensar esses defeitos e manter o fluxo sanguíneo necessário, há um aumento significativo na frequência cardíaca. Mas as artérias coronárias não são capazes de acompanhar a hipertrofia concêntrica. Por isso, esse indivíduo fica mais suscetível a um infarto do miocárdio por isquemia.
Também é comum haver miocardiopatia específica da doença pela exposição crônica do coração ao GH e IGF-1. Logo, o controle dos níveis sanguíneos desses hormônios acarretam uma melhora global no funcionamento do sistema respiratório.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Dom Mar 22, 2015 11:44 pm

Guilherme Patriota
Boa noite.
"Como controlar os níveis sanguíneos desses hormônios"? Como você sugeriu.
O tratamento, que se imagina lógico, é clínico ou cirúrgico?

Guilherme Patriota escreveu:
O hipersomatotropismo crônico acarreta importantes alterações estruturais e funcionais sobre o sistema cardiovascular,como arritmias, hipertensão arterial e doenças valvulares. Estas doenças estão presentes em cerca de 60% dos acromegálicos. A evolução da acromegalia ocasiona hipertrofia miocárdica concêntrica e insuficiência cardíaca diastólica. Por isso, para tentar compensar esses defeitos e manter o fluxo sanguíneo necessário, há um aumento significativo na frequência cardíaca. Mas as artérias coronárias não são capazes de acompanhar a hipertrofia concêntrica. Por isso, esse indivíduo fica mais suscetível a um infarto do miocárdio por isquemia.
Também é comum haver miocardiopatia específica da doença pela exposição crônica do coração ao GH e IGF-1. Logo, o controle dos níveis sanguíneos desses hormônios acarretam uma melhora global no funcionamento do sistema respiratório.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Guilherme Patriota



Mensagens : 2
Data de inscrição : 20/03/2015

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Seg Mar 23, 2015 1:14 am

Boa noite, Hélia Canizarro.

O tratamento da acromegalia pode ser clínico ou cirurgico. Sendo que, pelo fato de ser ocasionada, marjoritariamente, por tumores hipofisários, o tratamento cirúrgico é priorizado. A cirurgia consiste em um procedimento transesfenoidal (TSS) por acesso endonasal ou por uma craniotomia. O intúito da cirurgia é remover o tumor zelando pela máxima integridade das funções adenohipofisárias. No caso de tratamento clínico, este pode ser realizado por radioterapia ou terapia medicamentosa. A conduta medicamentosa está em segundo lugar no ranking de prioridade para o tratamento da acromegalia. Isso porque é comum, após procedimentos cirúrgicos, ainda haver parcelas não completamente ressecadas do tumor. Por isso, medicamentos análogos de somatostatina, agonistas dopaminérgicos e antagonistas do receptor de GH são as drogas utilizadas nessa forma de terapia. I - Análogos a somatostatina: A somatostatina é um hormônio capaz de inibir da atividade do GH e exerce sua ação na célula atravéz da ligação a receptores SSTR. Nos somatotropinomas há um aumento dos subtipos de receptores SSTR 2 e 5. Por isso, verificou-se que ministrar octreotide é uma via eficaz para tratamento medicamentoso da doença. II - Agonistas Dopaminérgicos : O receptor dopaminérico D2 encontra-se expresso em alguns somatotropos, o que torna válido o uso de agonistas dopaminérgicos no tratamento de acromegalia. Apesar do efeito desta classe de droga em reduzir os níveis de GH ser inferior ao dos análogos de somatostatina, o seu emprego na acromegalia pode ser útil, sobretudo nos tumores com hipersecreção concomitante de prolactina. Até 40% dos somatotropinomas co-secretam prolactina. II - Antagonista do Receptor de GH: Esta substância representa uma nova classe de drogas, pois a sua ação anti-secretória é independente da expressão de receptores de somatostatina ou de dopamina na superfície da célula somatotrópica. E, por fim, a terceira linha de tratamento para acromegalia é a radioterapia, que é indicada a pacientes cujo os tratamentos cirúrgico e medicamentoso não foram eficazes.

Hélia Cannizzaro escreveu:
Guilherme Patriota
Boa noite.
"Como controlar os níveis sanguíneos desses hormônios"? Como você sugeriu.
O tratamento, que se imagina lógico, é clínico ou cirúrgico?

Guilherme Patriota escreveu:
O hipersomatotropismo crônico acarreta importantes alterações estruturais e funcionais sobre o sistema cardiovascular,como arritmias, hipertensão arterial e doenças valvulares. Estas doenças estão presentes em cerca de 60% dos acromegálicos. A evolução da acromegalia ocasiona hipertrofia miocárdica concêntrica e insuficiência cardíaca diastólica. Por isso, para tentar compensar esses defeitos e manter o fluxo sanguíneo necessário, há um aumento significativo na frequência cardíaca. Mas as artérias coronárias não são capazes de acompanhar a hipertrofia concêntrica. Por isso, esse indivíduo fica mais suscetível a um infarto do miocárdio por isquemia.
Também é comum haver miocardiopatia específica da doença pela exposição crônica do coração ao GH e IGF-1. Logo, o controle dos níveis sanguíneos desses hormônios acarretam uma melhora global no funcionamento do sistema respiratório.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   Qui Mar 26, 2015 5:01 pm

Guilherme Patriota
Um bom texto.
A cirurgia transesfenoidal exige grande perícia não só pelo difícil acesso como da
dimensão da hipófise. Concomitantemente, a complexidade das cirurgias neurológicas.
Quando da hiposectomia total (retirada completa) os pacientes, pós-cirurgia, necessitam reposição de todos os hormônios da adenohipófise.

Guilherme Patriota escreveu:
Boa noite, Hélia Canizarro.

O tratamento da acromegalia pode ser clínico ou cirurgico. Sendo que, pelo fato de ser ocasionada, marjoritariamente, por tumores hipofisários, o tratamento cirúrgico é priorizado. A cirurgia consiste em um procedimento transesfenoidal (TSS) por acesso endonasal ou por uma craniotomia. O intúito da cirurgia é remover o tumor zelando pela máxima integridade das funções adenohipofisárias. No caso de tratamento clínico, este pode ser realizado por radioterapia ou terapia medicamentosa. A conduta medicamentosa está em segundo lugar no ranking de prioridade para o tratamento da acromegalia. Isso porque é comum, após procedimentos cirúrgicos, ainda haver parcelas não completamente ressecadas do tumor. Por isso, medicamentos análogos de somatostatina, agonistas dopaminérgicos e antagonistas do receptor de GH são as drogas utilizadas nessa forma de terapia. I - Análogos a somatostatina: A somatostatina é um hormônio capaz de inibir da atividade do GH e exerce sua ação na célula atravéz da ligação a receptores SSTR. Nos somatotropinomas há um aumento dos subtipos de receptores SSTR 2 e 5. Por isso, verificou-se que ministrar octreotide é uma via eficaz para tratamento medicamentoso da doença. II - Agonistas Dopaminérgicos : O receptor dopaminérico D2 encontra-se expresso em alguns somatotropos, o que torna válido o uso de agonistas dopaminérgicos no tratamento de acromegalia. Apesar do efeito desta classe de droga em reduzir os níveis de GH ser inferior ao dos análogos de somatostatina, o seu emprego na acromegalia pode ser útil, sobretudo nos tumores com hipersecreção concomitante de prolactina. Até 40% dos somatotropinomas co-secretam prolactina. II - Antagonista do Receptor de GH: Esta substância representa uma nova classe de drogas, pois a sua ação anti-secretória é independente da expressão de receptores de somatostatina ou de dopamina na superfície da célula somatotrópica. E, por fim, a terceira linha de tratamento para acromegalia é a radioterapia, que é indicada a pacientes cujo os tratamentos cirúrgico e medicamentoso não foram eficazes.

Hélia Cannizzaro escreveu:
Guilherme Patriota
Boa noite.
"Como controlar os níveis sanguíneos desses hormônios"? Como você sugeriu.
O tratamento, que se imagina lógico, é clínico ou cirúrgico?

Guilherme Patriota escreveu:
O hipersomatotropismo crônico acarreta importantes alterações estruturais e funcionais sobre o sistema cardiovascular,como arritmias, hipertensão arterial e doenças valvulares. Estas doenças estão presentes em cerca de 60% dos acromegálicos. A evolução da acromegalia ocasiona hipertrofia miocárdica concêntrica e insuficiência cardíaca diastólica. Por isso, para tentar compensar esses defeitos e manter o fluxo sanguíneo necessário, há um aumento significativo na frequência cardíaca. Mas as artérias coronárias não são capazes de acompanhar a hipertrofia concêntrica. Por isso, esse indivíduo fica mais suscetível a um infarto do miocárdio por isquemia.
Também é comum haver miocardiopatia específica da doença pela exposição crônica do coração ao GH e IGF-1. Logo, o controle dos níveis sanguíneos desses hormônios acarretam uma melhora global no funcionamento do sistema respiratório.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Acromegalia leva Lesão Cardíaca?   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Acromegalia leva Lesão Cardíaca?
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Brasil] Voo mais longo do país leva mais de 11 horas de São Paulo para Fortaleza
» [Brasil] Piloto do Airbus do GTE leva convidada a bordo
» Zurique (LSZH) - Palma de Maiorca (LEPA)
» [Internacional] Ryanair vai cortar banheiros a bordo para ter mais seis lugares nos aviões
» Jogos fáceis de Platinar ^^

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Conhecimento Virtual :: Medicina - Turma 137 :: CV Propriamente dito-
Ir para: