Conhecimento Virtual

Projeto Conhecimento Virtual Profa. Hélia Cannizzaro
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Abstract (=Resumo) de ÚLCERA PÉPTICA

Ir em baixo 
AutorMensagem
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Abstract (=Resumo) de ÚLCERA PÉPTICA   Seg Maio 05, 2014 9:36 pm

Abstract (=Resumo) de ÚLCERA PÉPTICA
É uma lesão circunscrita interessando a mucosa, submucosa, muscular e serosa que pode atingir o esôfago inferior, estômago, duodeno e raramente jejuno. O grande problema é a demora no diagnóstico e o agravamento na progressão da lesão em direção à serosa. O local mais freqüente de ocorrência da úlcera péptica é o duodeno numa proporção média de 5 úlceras duodenais para uma úlcera gástrica. No duodeno é encontrada habitualmente na base do bulbo. A úlcera gástrica, em geral, é maior do que a duodenal. O tamanho da úlcera gástrica não é elemento importante para o diagnóstico diferencial entre úlcera benigna e câncer ulcerado; úlceras pequenas podem ser malignas, enquanto grandes úlceras, de mais de 4 cm, sobretudo em indivíduos idosos, podem ser benignas. Habitualmente, a úlcera é única, quer seja no estômago ou no duodeno; mas podem existir úlceras múltiplas no mesmo órgão. A ocorrência de úlcera combinada, gástrica e duodenal, também é possível; em geral a duodenal desenvolve-se primeiro de modo que, em material cirúrgico ou de autópsia, a duodenal está cicatrizada, enquanto a gástrica está em atividade. A úlcera péptica pode ocorrer em qualquer idade, mas sua freqüência é rara na infância. A úlcera duodenal acomete indivíduos mais jovens, entre 20 e 40 anos, enquanto a úlcera gástrica é mais comum em pessoas idosas. A freqüência da úlcera péptica é maior no homem do que na mulher. A relação com stress, ansiedade, insatisfação, etc. contribuem ao seu desenvolvimento, daí ser mais freqüente na zona urbana em reação a zona rural. Na etiologia dois componentes devem ser considerados, a secreção cloridropeptídica e a resistência da mucosa. Sobre a secreção, a úlcera localiza-se somente nos segmentos do tubo digestivo que são banhados pelo suco gástrico ácido. Sobre a resistência da mucosa, a camada de muco graças à sua impermeabilidade e a seu poder de absorção em relação à pepsina (células principais basófilas) e à sua capacidade de neutralização, constitui a primeira barreira contra o efeito da secreção cloridropéptica. Outro fator importante, que varia de pessoa a pessoa, é a capacidade de regeneração permanente do epitélio cilíndrico simples. Certas condições circulatórias do tecido conjuntivo frouxo e denso das diferentes túnicas podem reduzir o fluxo sanguíneo e diminuir a resistência da mucosa como trombose, arterites e embolia. Em circunstâncias normais, há equilíbrio entre esses 2 componentes (secreção versus resistência). Sua alteração, seja às custas do aumento de secreção de HCl ou seja devido à diminuição da resistência da mucosa, cria condições para o aparecimento de uma úlcera. Embora estudadas conjuntamente, a úlcera gástrica e a úlcera duodenal têm características tão desiguais que se é obrigado a considerá-las como entidades diferentes, embora com certas afinidades.
1. A úlcera duodenal é mais freqüente entre os 20 e 35 anos, enquanto a úlcera gástrica tem uma freqüência ascendente, 40 aos 60 anos;
2. O padrão secretor habitual da úlcera gástrica é de normo ou hipocloridria (HCl), enquanto o da úlcera duodenal é de hipercloridria;
3. A massa de células parietais na úlcera duodenal é muito maior do que na úlcera gástrica;
4. A população de células G, produtoras de gastrina, também é maior na úlcera duodenal do que na úlcera gástrica.
Porque ocorre úlcera gástrica (=etiologia)?
Da úlcera gástrica duas são as principais hipóteses sobre sua etiologia: Dificuldade de esvaziamento gástrico e refluxo do conteúdo duodenal. Com dificuldade de esvazimento gástrico há no início, antes da formação da úlcera uma estase (parada do bolo alimentar) e distensão do antro, um aumento da secreção de gastrina, uma estimulação das células parietais e hiper secreção ácida. Se houver uma úlcera duodenal precedente, pode haver uma ação mecânica com estenose (diminuição da luz) hipertrófica do piloro e de ordem funcional nos indivíduos com hipoatividade vagal e conseqüente dilatação gástrica. Sobre o refluxo do conteúdo duodenal, admite-se que o refluxo, em particular dos ácidos biliares e as enzimas pancreáticas, produz as seguintes alterações:
1. Modificações das propriedades do muco gástrico;
2. Citólise (lise=destruição celular) do epitélio do estômago;
3. Retrodifusão de H+ dos ácidos biliares;
4. Reação inflamatória com vasodilatação, edema e erosão da túnica mucosa.
Classificação de Johnson (úlcera gástrica – tipos):
Tipo I – lesão solitária da pequena curvatura, com piloro normal, secreção gástrica normal ou baixa, representando 57% dos casos;
Tipo II – úlcera da pequena curvatura associada com úlcera duodenal ativa ou curada, representando 21,5% dos casos;
Tipo III – Úlcera pré-pilórica com hipercloridria (HCl), representando 21,5% dos casos.
Os corticóides, a aspirina e a fenilbutazona são todos anti-inflamatórios capazes de produzir úlcera gástrica por um mecanismo similar aos dos ácidos biliares.
Mas como atuar com os pacientes que têm doença auto-imune, cujo sistema imunológico precisa ser reprimido com um anti-inflamatório hormonal potente como os corticóides? Doenças como anemia hemolítica, lúpus eritematoso sistêmico, artrite reumatóide, esclerose múltipla, condrocalcinose, espondilite anquilosante etc., todas as patologias que necessitam do uso de corticoterapia. O que fazer?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Livia Ribeiro Gondim



Mensagens : 21
Data de inscrição : 01/04/2014

MensagemAssunto: Re: Abstract (=Resumo) de ÚLCERA PÉPTICA   Qua Maio 07, 2014 2:57 am

No caso professora pelo que pude abstrair a úlcera gástrica pode ocorrer por uma prévia úlcera duodenal, isso explicaria a faixa etária de ocorrência dessa situação: " úlcera duodenal é mais freqüente entre os 20 e 35 anos, enquanto a úlcera gástrica tem uma freqüência ascendente, 40 aos 60 anos"? se sim durante a conversa clínica é bom investigar os antecedentes referentes a úlcera duodenal?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Livia Ribeiro Gondim



Mensagens : 21
Data de inscrição : 01/04/2014

MensagemAssunto: Re: Abstract (=Resumo) de ÚLCERA PÉPTICA   Qua Maio 07, 2014 3:00 am

Ainda sobre essa temática no post sobre úlcera duodenal a senhora questionou se a vagotomia era uma boa técnica cirúrgica para o tratamento, porém colocou aqui que: Se houver uma úlcera duodenal precedente, pode haver uma ação mecânica com estenose (diminuição da luz) hipertrófica do piloro e de ordem funcional nos indivíduos com hipoatividade vagal e conseqüente dilatação gástrica", no caso fazer esse processo pode provocar uma úlcera gástrica por isso o cuidado ao indica-lo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Abstract (=Resumo) de ÚLCERA PÉPTICA   Qua Maio 07, 2014 10:38 pm

Livia
Gostei da "conversa clínica".
A conversa clínica é tão importante quanto o exame físico e os exames complementares.

Livia Ribeiro Gondim escreveu:
No caso professora pelo que pude abstrair a úlcera gástrica pode ocorrer por uma prévia úlcera duodenal, isso explicaria a faixa etária de ocorrência dessa situação: " úlcera duodenal é mais freqüente entre os 20 e 35 anos, enquanto a úlcera gástrica tem uma freqüência ascendente, 40 aos 60 anos"? se sim durante a conversa clínica é bom investigar os antecedentes referentes a úlcera duodenal?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Denise.Muniz



Mensagens : 19
Data de inscrição : 09/04/2014

MensagemAssunto: Re: Abstract (=Resumo) de ÚLCERA PÉPTICA   Sex Maio 09, 2014 3:34 am

As úlceras gástricas ocorrem ao longo da parte alta da curvatura do estômago e são formadas quando os mecanismos de defesa do estômago contra a acidez gástrica são alterados. Pode haver, por exemplo, depleção ou aumento da quantidade de muco produzido.
Muitos pacientes com úlceras duodenais apresentam a bactéria Helicobacter pylori no seu estômago. Essa bactéria é tida como uma causa importante de úlceras pépticas. Acredita-se que ela pode interferir na proteção normal contra o ácido clorídrico ou que ela possa produzir uma toxina que ajuda na formação das úlceras. O consumo excessivo de bebidas alcoólicas e o cigarro podem contribuir para o desenvolvimento da úlcera. Casos de úlceras na família e ter sangue tipo "O" aumentam o risco de desenvolver uma úlcera. Sendo que eu não entendi a relação entre o tipo sanguíneo e a incidência de úlcera.Vi também que o estresse pode agravar a dor ou dificultar o tratamento dessa patologia.
Um dos principais sintomas dessa doença é a dor abdominal, que pode ocorrer no meio da noite ou duas ou três horas após a alimentação. Passar muito tempo sem comer ou pular refeições pode tornar esse quadro em um incômodo muito pior...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Hélia Cannizzaro



Mensagens : 1065
Data de inscrição : 23/06/2013

MensagemAssunto: Re: Abstract (=Resumo) de ÚLCERA PÉPTICA   Seg Maio 19, 2014 10:53 pm

Denise Muniz
Existe uma tendência em semiologia que diferencia úlcera de gastrite.
Como pródromos, na gastrite (come e piora) e na úlcera (come e alivia).
Não há um consenso científico da etiopatogenia sobre o sangue tipo O.


Denise.Muniz escreveu:
As úlceras gástricas ocorrem ao longo da parte alta da curvatura do estômago e são formadas quando os mecanismos de defesa do estômago contra a acidez gástrica são alterados. Pode haver, por exemplo, depleção ou aumento da quantidade de muco produzido.
Muitos pacientes com úlceras duodenais apresentam a bactéria Helicobacter pylori no seu estômago. Essa bactéria é tida como uma causa importante de úlceras pépticas. Acredita-se que ela pode interferir na proteção normal contra o ácido clorídrico ou que ela possa produzir uma toxina que ajuda na formação das úlceras. O consumo excessivo de bebidas alcoólicas e o cigarro podem contribuir para o desenvolvimento da úlcera. Casos de úlceras na família e ter sangue tipo "O" aumentam o risco de desenvolver uma úlcera. Sendo que eu não entendi a relação entre o tipo sanguíneo e a incidência de úlcera.Vi também que o estresse pode agravar a dor ou dificultar o tratamento dessa patologia.
Um dos principais sintomas dessa doença é a dor abdominal, que pode ocorrer no meio da noite ou duas ou três horas após a alimentação. Passar muito tempo sem comer ou pular refeições pode tornar esse quadro em um incômodo muito pior...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Abstract (=Resumo) de ÚLCERA PÉPTICA   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Abstract (=Resumo) de ÚLCERA PÉPTICA
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Filmes baseados em contos do Lovecraft
» [Off] Os Ventos do Inverno (Livro 6 de As Crônicas de Gelo e Fogo) não tem previsão para 2015 e...
» PS4 e Xone estão com uma base instalada 60% maior que seus antecessores
» Resumo do mal que a 343i já causou a franquia Halo
» Resumo do clan

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Conhecimento Virtual :: Medicina - Turma 135 - UFPE :: CV propriamente dito-
Ir para: